Caiu o número de mortes no trânsito em Campo Grande. Em 2014 eram 114 mortes e em 2017 está em 70, uma redução de 61,4%, segundo dados do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (Bptran).

Mesmo com essa mudança, os motociclistas ainda preocupam as autoridades e se destacam na contagem. Em 2017, das 70 pessoas que morreram no trânsito na Capital, 35 pilotavam moto. Neste ano, dos 55 óbitos registrados, 34 eram de motociclistas. Os dados fornecidos pelo Bptran contabilizam as vítimas que faleceram no local do acidente e também os que morreram posteriormente nos hospitais.

Conforme a assessoria, o Ministério da Saúde divulgou nessa terça-feira (18) um levantamento que mostra a redução de óbitos no trânsito em todas as capitais do País. De acordo com a pesquisa, a Capital reduziu 25,4% o número de mortes no trânsito, saindo de 224 óbitos, em 2014, para 167 no ano passado.

O valor se diverge em relação com os dados locais do Bptran, já que a base de coletas do Ministério da Saúde abrange diversas esferas da saúde pública, utilizando como suporte o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), com dados do Sistema Único de Saúde (SUS),DPVAT, entre outros.

Segundo a pesquisa, cinco capitais se destacaram com as maiores reduções: Aracaju (SE), com 57,1%; Natal (RN), com 45,9%; Porto Velho (RO), com 43,5%; Salvador (BA), com 42,4% e Vitória (ES) com 42,1%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here