A juíza eleitoral Elizabete Anache indeferiu o pedido de tutela antecipada para suspender os atos de campanha solicitado após pedido de impugnação do registro de candidatura ao Senado de Delcídio do Amaral, do PTC, solicitado pelo Ministério Público Eleitoral por meio da Procuradoria Eleitoral. A decisão aconteceu na terça-feira (25).

“Apresentamos todos os documentos solicitados e minha candidatura segue. O que queriam era que eu não tivesse direito a usar o horário eleitoral. Logo eu, que tenho cinco segundos?”, questiona Delcídio.

Para o candidato essa é uma importante vitória. “Já provei minha inocência no processo de obstrução de justiça e fui absolvido, aos 45 do segundo tempo com a cara e a coragem, com o chão para percorrer e um Mato Grosso do Sul para reconquistar”.

De acordo com a assessoria jurídica de Delcídio, não há nenhuma pendência de documentação junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e sua cassação será revertida pelo esvaziamento da motivação após a absolvição do ex-parlamentar no processo criminal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here