Datafolha: Bolsonaro tem 58% dos votos válidos; Haddad aparece com 42%

Nos votos totais, o candidato do PSL tem 49%, contra 36% do petista

Bolsonaro e Haddad se enfrentam em segundo turno dia 28 _ O Globo

RIO — A primeira pesquisa de intenção de votos divulgada após o início do segundo turno mostra que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro , tem 58% dos votos válidos, enquanto Fernando Haddad (PT) aparece com 42%. Na contagem dos votos totais, Bolsonaro tem 49%, enquanto Haddad tem 36%. Brancos e nulos somam 8%, e 6% não souberam responder. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A série histórica do Datafolha mostra que esta é a maior vantagem que um candidato impõe sobre o outro na largada do segundo turno de uma eleição presidencial desde 2002. Naquela ocasião, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) alcançou 64% dos votos válidos, contra 36% de José Serra (PSDB). As pesquisas anteriores também mostram que, para vencer a eleição, Haddad precisará de um feito inédito: nunca um candidato que iniciou a segunda etapa atrás do adversário conseguiu a virada — em 2014, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) estavam em empate técnico à esta altura.

No primeiro turno, Bolsonaro teve 46% dos votos válidos, enquanto Haddad chegou a 29%. De acordo com o Datafolha, o potencial do candidato do PSL cresceu, em sua maioria, pelas adesões de eleitores que no primeiro turno escolheram Geraldo Alckmin (PSDB) e João Amoêdo (Novo). Entre os eleitores do ex-governador de São Paulo, 42% declararam que agora vão votar em Bolsonaro, enquanto 30% disseram que vão optar por Haddad. Em relação ao eleitorado de Amoêdo, 49% afirmaram que preferem o candidato do PSL, e 18% sustentaram que vão escolher o petista.

No caso de Haddad, os percentuais mais expressivos de apoio vieram de eleitores de Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede). Na parcela que escolheu o ex-governador do Ceará no primeiro turno, 58% agora afirmaram que vão votar no petista, enquanto 19% preferem Bolsonaro. Já entre os eleitores de Marina, 37% pretendem escolher Haddad, e 18% disseram que vão migrar para o capitão da reserva. O PDT já declarou apoio a Haddad, mas ainda não há definição sobre o papel de Ciro no segundo turno.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here