Familiares identificam corpo encontrado executado, amordaçado e amarrado de pés e mãos na fronteira

A família liberou o corpo para ser enterrado no Paraguai _ Porã News

O corpo de um homem executado, após ser brutalmente torturado, amordaçado e amarrado de pés e mãos, encontrado por moradores da cidade paraguaia de Zanja Pytã a 15 quilômetros de Ponta Porã, foi identificado por familiares na fronteira.

A vitima foi identificado como o brasileiro Douglas Coelho de Oliveira (36) oriundo do estado de São Paulo que há cinco anos não mantinha contato com os seus familiares.

Segundo a promotora de justiça Kátia Uemura, com quem os familiares entraram em contato após ter conhecimento da execução do mesmo no dia 9 de dezembro deste ano, após ser brutalmente torturado, amarrado de pés e mãos e o corpo abandonado nas proximidades da cidade paraguaia de Zanja Pytã em meio a um campo de eucalipto situado a alguns metros da linha divisória com o distrito de Sanga Puitã.

Conforme a promotora de justiça, os familiares da vítima procuraram na redes sociais onde manifestaram que o corpo encontrado seria de Douglas Coelho de Oliveira e que há cinco anos havia perdido contato com o mesmo. Também manifestaram à promotora de justiça que não tinham meio econômicos suficientes para vir a região de fronteira e levar o corpo, motivo pelo que autorizaram a promotoria a realizar o enterro em um cemitério da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero.

Com as informações em mãos a promotoria enviou os dados à Divisão de Homicídios que seguirá outras linhas de investigações a fim de determinar os últimos momentos da vitima nesta região de fronteira após identificar o paradeiro do mesmo durante sua estadia e com quem se relacionava a fim de chegar aos autores do brutal assassinato que pode estar relacionada a um ajuste de contas do crime organizado. (Porã News)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here