Bancários da Capital vão aderir à Greve Geral e cruzar os braços na sexta-feira

Durante assembleia, os bancários do Sindicário (Sindicato dos Bancários de Campo Grande-MS e Região) decidiram que, na sexta-feira (14 de junho), irão cruzar os braços em apoio a Greve Geral, movimento nacional contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo Federal.

Em todo o Brasil ocorrerá panfletagens, atos, manifestações e assembleias. Em Campo Grande, a concentração ocorrerá a partir das 9h, na Praça do Rádio Clube. Os diretores do sindicato estarão presentes e convocam todos os trabalhadores a participarem da mobilização.

A Reforma da Previdência, privatizações de estatais, mudanças no Código de Trânsito Brasileiro e corte de verbas na Educação são algumas das várias pautas que entrarão dentro da manifestação em protesto a atos do governo Bolsonaro.

Em nota, o secretário-geral do Sindicário (Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região), José Brito, informou que cerca de 2,5 mil funcionários devem aderir ao ato conforme decisão conjunta tomada em assembleia na última segunda-feira (10). “Deliberamos e vamos aderir à mobilização. A categoria estará de braços cruzados na sexta-feira”, garantiu

Dentro da greve geral, os bancários também querem chamar a atenção da sociedade quanto a privatização do Banco do Brasil e Caixa Econômica. Um temor que ronda a categoria visto que pode trazer prejuízos não apenas a classe como a toda população, uma vez que as duas entidades sempre foram motivos de especulação do capital estrangeiro.

O atendimento na sede do sindicato, que fica na Rua Barão do Rio Branco, número 2.652, voltará ao normal na próxima segunda-feira (dia 17), a partir das 8 horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here