Bolsonaro sinaliza que pode desistir de indicar filho para embaixada se não houver apoio

O presidente Jair Bolsonaro indicou nesta terça-feira que pode desistir de indicar o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho, como embaixador nos Estados Unidos caso não exista apoio no Senado para que ele seja aprovado para o posto de representante do Brasil em Washington.

Ao deixar pela manhã o Palácio da Alvorada, Bolsonaro foi indagado por jornalistas se poderia desistir de indicar o filho se perceber que ele não teria apoio, e respondeu: “Você, por exemplo, está noivo, noiva virgem, vai que você descobre que ela está grávida, você desiste do casamento?”, afirmou.

“Eu não quero submeter meu filho a um fracasso. Acho que ele tem competência”, acrescentou.

Bolsonaro também apontou viés político de um parecer da consultoria técnica do Senado que indicou que a nomeação do filho para embaixador seria nepotismo, o que é vedado por lei.

“As consultorias, elas agem de acordo com o interesse do parlamentar. Isso é coisa de redação que vocês aprenderam: eu faço uma matéria sobre Jesus Cristo, aí você pergunta ‘contra ou a favor?’, é ou não é?”, disse aos repórteres.

“Então tem um viés político nessa questão. Agora o que vale, para mim, é uma súmula do Supremo, se não me engano, uma súmula que diz que nesse caso não é nepotismo.”

A indicação de Eduardo para a embaixada nos EUA, que ainda não foi formalizada pelo presidente, precisa ser analisada pela Comissão de Relações Exteriores do Senado —em um processo que inclui a sabatina do indicado— e posteriormente aprovada também pelo plenário da Casa.

Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here