Campo Grande

Projeto une trabalho de apenados ao reaproveitamento de pneus em prol do meio ambiente

Nunca se falou tanto em desenvolvimento sustentável como atualmente, com avanço tecnológico, ao mesmo tempo em que surgem novas alternativas de reaproveitamento de materiais recicláveis, também aumenta volume de lixo produzido e descartado pelo ser humano.

Este é o caso dos pneus. Atualmente, são fabricados, no Brasil, em média, 70 milhões de pneus por ano. Conforme a resolução do CONAMA nº 258/99, os fabricantes e importadores de pneus são obrigados a coletar e dar destinação final aos pneus, e distribuidores, revendedores, reformadores e consumidores finais são corresponsáveis pela coleta dos pneus usados. Em 2014, o índice de reciclagem no Brasil foi de 85%, porém, a cidade de campo Grande ainda está distante desse índice de reaproveitamento.

Pensando nisso, o vereador Otávio Trad (PTB) e os vereadores Delegado Wellington (PSDB) e Eduardo Romero (REDE), apresentaram Projeto de Lei nº 8.728/17, que autoriza o Executivo Municipal a criar em Campo Grande o Projeto Arte Com Pneus.O projeto existe desde início deste ano e foi desenvolvido pelo professor da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), Felipe Augusto em parceria com agente penitenciário, Vinicius Saraiva.

Desde início do ano, apenados do sistema carcerário de Mato Grosso do Sul trabalham no projeto. Eles produzem brinquedos para escolas e centros de educação infantil da cidade e com isso têm sua pena reduzida. A cada três dias trabalhado, é reduzido um dia da pena estabelecida.

Para explicar em detalhes os benefícios do projeto, o professor Felipe Augusto, esteve na Câmara Municipal de campo Grande na sessão ordinária desta terça-feira (14). Segundo Felipe, o projeto tem demonstrado grande impacto positivo não só ambiental, mas também social. “O projeto além de contribuir com meio ambiente é muito importante para a ressocialização dos presos”, explica.

Para o vereador Otávio Trad, o projeto apresenta três benefícios imediatos: a ressocialização dos presos, a preservação ambiental e oferta de brinquedos para os parques infantis nas escolas e centros de educação infantil da Capital. “Hoje, em tempos de crise financeira, os municípios precisam ser criativos para crescer e resolver seus problemas. Com esse projeto poderemos mudar a realidade de muitas escolas de Campo Grande e dar melhores condições de desenvolvimento as nossas crianças”. O projeto ainda está em tramitação na Casa de Leis.