Curso Preparatório para Apadrinhamento capacita 64 voluntários

0
11

Com um clima descontraído e cheio de crianças e adolescentes, o Curso Preparatório para Apadrinhamento conseguiu novos padrinhos e madrinhas afetivos para o Projeto Padrinho de Campo Grande. O evento, que ocorreu em três noites no Fórum da Capital, buscou qualificar e trazer novas pessoas dispostas a doar amor e carinho para as crianças em situação de abrigamento. O curso teve transmissão simultânea para as comarcas de Bataguassu e de Chapadão do Sul.

A participação no curso é um dos pré-requisitos para o apadrinhamento afetivo. Com pelo menos 15 crianças  e adolescentes aguardando para serem apadrinhadas, o objetivo é ligar afetivamente estas pessoas às crianças, já que a demanda é crescente. 

Atualmente o Projeto Padrinho de Campo Grande conta com apenas seis pessoas que proporcionam apadrinhamento afetivo. A boa notícia é que pelo menos 64 pessoas fizeram a capacitação e agora estão aptos a doarem o melhor dos sentimentos: o Amor.

A juíza da Infância, Juventude e do Idoso e coordenadora da Infância e Juventude de MS, Katy Braun do Prado, disse que a grande procura dos voluntários enche de esperança a equipe do Projeto Padrinho e, principalmente, as crianças. 

“Nós estamos animados com o número de pessoas que se apresentaram para este voluntariado e também pelo clima gostoso desta qualificação. Com isto, nós temos a convicção de que vamos conseguir padrinhos para as nossas crianças que estão aguardando esta oportunidade e passar por este período de acolhimento de uma maneira mais leve e de menor sofrimento”.

No último dia do Curso (12), as crianças e adolescentes, que também fizeram o seu curso para se prepararem para o apadrinhamento, vieram para se integrar com os futuros padrinhos. Todos fizeram uma dinâmica em grupos para se conhecerem e iniciarem o vínculo afetivo.

A juíza explica que a possibilidade de orientar padrinhos e apadrinhados foi uma grande oportunidade para  todos, uma verdadeira inovação. “Nós orientamos estas crianças e adolescentes sobre o comportamento que elas devem ter, para que elas saibam se portar nas residências dos padrinhos, sabendo, assim, perfeitamente qual o papel do padrinho e madrinha, não criando expectativas de que eles serão adotados, futuramente, por eles, mas que podem contar com eles”, explica.

O casal Sandro e Sandra participam do curso e estão empolgados com a possibilidade de estarem com uma ou mais crianças, proporcionando um convívio familiar real. Eles já têm filhos mas querem vivenciar e proporcionar uma experiência alegre e de carinho para seu futuro apadrinhado. “Nós temos esta vontade de ajudar. Nós vamos levar no parque, no cinema, passar um dia gostoso. Tudo isto para que eles saibam o que é uma família”, disse Sandro.

O Curso Preparatório de Apadrinhamento visa proporcionar a crianças e adolescentes acolhidas uma melhoria na sua qualidade de vida, e para isto capacita novos voluntários na modalidade de apadrinhamento afetivo. Foram três noites de evento, em que a equipe do Projeto Padrinho mostrou os aspectos jurídicos, sociais e psicológicos, mostrando a construção do vínculo, a formação das crianças a partir de 10 anos, entre outros temas. 

Ao final todos que participaram do curso receberão um Certificado.

Padrinho Afetivo: O apadrinhamento afetivo é uma proposta alternativa que se apoia no art. 4 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O padrinho é alguém que oportuniza a quem se encontra acolhido um convívio familiar e comunitário, levando as crianças e adolescentes para passear, brincar, dentre outras formas possíveis de contato que visam uma relação direta que contribuem para o desenvolvimento psicossocial, por meio da construção de laços afetivos e apoio educacional. O padrinho afetivo também pode prestar orientações com relação à saúde, formação intelectual e moral.

TJMS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here