De emissão de notas a nepotismo, inquéritos são instaurados em Nioaque

Por suspeita de irregularidades na emissão de notas fiscais e, também, nepotismo e falta de combustível para realização de serviços essenciais aos habitantes de Nioaque é que, nesta semana, foram instaurados três inquéritos pela Promotoria de Justiça de Nioaque para investigar ações envolvendo a Prefeitura da cidade.

Uma das investigações é sobre a emissão de notas fiscais com valores superiores aos prestados por uma empresa de peças automotivas. E, se já não bastasse há também a suspeita de pagamento ilegal de R$ 17 mil para uma empresa realizar transporte escolar.

Também há suspeita de que o irmão do prefeito de Nioaque, Valdir Couto, o empresário Fernando Couto teria recebido verba pública por meio de uma empresa de publicidade e uma rádio da cidade. O dinheiro teria sido destinado como forma de acordo para não criticar a atual gestão. Já no outro inquérito, será apurada a nomeação em cargos comissionados de Patrycia Ferraz Nahabedian e Lidiane do Nascimento Souza. A primeira cunhada do prefeito e a outra esposa do chefe de Gabinete, Agenor Barbosa.

E, um terceiro inquérito apura a falta de combustível de veículos do município, causando prejuízo à prestação de serviços públicos essenciais à população local.

Com informações Midiamax

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here