Em 6 décadas de folia, Império do Morro não poupou luxo para homenagear carnavalesco

0
1

Como havia prometido o carnavalesco Kiro Panovitch, um desfile totalmente em verde e rosa, cores do pavilhão da Império do Morro, escola que comemora em 2018, 60 anos de existência, aproveitou e chamou para a comemoração o carnavalesco Valdir Gomes, campeão de incontáveis edições de desfiles de fantasias em Corumbá.

O enredo “Valdir Gomes o supremo Imperador das passarelas apresenta Império – 60 anos de Gloria no reino da folia” usou de muito luxo para exaltar as seis décadas de carnaval. Elementos dourados, cristais e materiais nobres não foram economizados em toda a passagem da Império pela avenida.

A comissão de frente representou os anfitriões da grande festa e executava uma coreografia que lembrava os grandes bailes da nobreza, porém um problema no elemento cenográfico comprometeu toda a apresentação dos bailarinos e, de quebra, a evolução da escola. Dois integrantes da comissão de frente tiveram que deixar a coreografia para segurar a estrutura cenográfica que insistia em ir para trás e, quando empurrada, seguia em direção às arquibancadas. O problema aconteceu bem em frente a uma cabine de avaliação do quesito.

O primeiro de mestre-sala e porta-bandeira, Juruna e Vitória, representaram a dança imperial durante as comemorações da Verde e Rosa.

A bateria 45 Graus, comandada pelo mestre Ninho, foi um dos destaques do desfile com paradinhas e coreografias que levantaram o público. A rainha de bateria, Lucila Victorio se apresentou com uma fantasia extremamente luxuosa, simbolizando a esposa favorita do profeta Maomé, uma vez que os ritmistas representaram “a força do Império Árabe”.

Toda em dourado, a fantasia da ala das baianas mostrou a importância do Sol no Império Inca, que adorava o astro rei como Deus supremo.

Numa paleta de tons que iam desde os mais claros até os mais fortes dentro da combinação verde e rosa, as alas da Império do Morro fizeram um passeio pelos principais impérios da história da Humanidade. Espanha, França, China, Rússia, Alemanha, México foram alguns dos países que estiveram no desfile da agremiação.

O homenageado, carnavalesco Valdir Gomes, veio de destaque no carro alegórico que encerrou o desfile da escola, já  por volta das 03 horas da manhã desta terça-feira, 13 de fevereiro. Com uma fantasia extremamente luxuosa e confeccionada com cristais, pérolas e plumaria diversa, ele carimbou mais um ano de carnaval em Corumbá, só que desta vez como enredo de escola de samba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here