Através do documentário “Terra Convexa”, o Ufólogo Urandir Fernandes junto com todos os cientistas da Dakila Pesquisas receberam uma condecoração com diploma, medalhas e botons, em reconhecimento realizado pelas Forças Armadas e pela Organização das Nações Unidas (ONU), na Câmara Municipal de São Paulo.

Conforme o diploma recebido pelos cientistas, à honraria foi entregue pela Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz, por deliberação da Comissão de Outorga, Instituida pela Resolução ABFIP – 001/18, a qual confere a Medalha de Mérito Cabo Carlos Adalberto Ilha De Macedo “Heróis da Guerra dos Seis Dias”, aos cientistas do centro de pesquisas Dakila,  por “sua meritória atuação junto as Forças de Segurança, enaltecendo o nome do Brasil e pela sua dedicação à preservação da memória histórica da atuação dos veteranos do Btl Suez”.

Para o Ufólogo Urandir Fernandes, “Foi uma conquista espetacular, um reconhecimento, uma indicação, um prêmio para nós que nos envolvemos nas pesquisas, nos estudos e nas divulgações do documentário “Terra Convexa”. Fomos homenageados pela Ação de Paz da ONU e as três forças, Marinha, Exército e Aeronáutica, sobre a força da pesquisa onde provamos que a terra não é redonda e sim convexa nos continentes, por esse motivo fomos condecorados, por essa contribuição a ciência e a população, principalmente a tática militar. Para nós foi uma glória esse reconhecimento, essa indicação!”, diz cientista.

A honraria tem o intuito de assinalar os 50 anos do conflito árabe-israelense ocorrido entre 05 e 10 de junho de 1967 e homenagear, personificando no Herói tombado Cabo Carlos Adalberto Ilha de Macedo, os militares brasileiros do 20º Contg. Btl Suez (III/2º RI) que compunham a tropa da UNEF em missão na Linha de Demarcação de Amísticio e Garantia do Cessar Fogo entre Egito e Israel, que ainda encontravam em Gaza aguardando o repatriamento quando foram literalmente envolvidos no meio do fogo cruzado entre israelenses, egípcios e guerrilheiros palestinos. A medalha destina-se a galardoar os Veteranos do Btl Suez, em especial os Componentes do 20º Contg., assim como personalidades civis e militares, bem como Instituições Públicas e Privadas que tenham prestado relevantes serviços às Forças de Paz, à ABFIP, às Forças de Segurança à Sociedade Brasileira, contribuindo dessa forma para a preservação da memória histórica da atuação dos Boinas Azuis e a convivência pacífica entre os povos.

O evento foi televisionado e contou com presença de representantes das Forças Armadas e da Associação de Paz da ONU.