Empresarios irão investir 155 milhões em Campo Grande

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, encaminhou para a Câmara Municipal apreciar 22 projetos do Programa para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande (Prodes), com investimentos de R$ 155 milhões.

Se homologados, os projetos voltam para a Sedesc, que os encaminha para Poder Executivo e, após assinado o Termo de Compromisso, entre a gestão municipal e as empresas, os investidores ficam autorizados a se instalarem em Campo Grande, recebendo os benefícios do programa.

“A Câmara analisa, aprova ou não, e envia para o Executivo, que chancela e autoriza a empresa vir para a nossa cidade. Os 22 projetos, se aprovados, devem gerar R$ 160 milhões de investimentos e quase 800 empregos diretos”, revela o prefeito Marquinhos Trad.

Além destes projetos, complementa o secretário municipal da Sedesc, Luiz Carlos Buainain, outros já estão sendo verificados pela secretaria. “Temos, em 36 dias, cinco reuniões com o Condecon. No máximo em 15 dias vamos apresentar mais projetos”, revela.

Novidade

Uma novidade do programa neste ano é a parceria com a Fundação Social do Trabalho de Campo Grande (Funsat). Com isso, a fundação passa a ofertar mão de obra qualificada aos empreendedores. “O Prodes tem a prerrogativa dos benefícios fiscais, a doação de área, a isenção do IPTU (ou percentual) por até 10 anos e a isenção (ou percentual) do ISSQN sobre a construção. O que estamos acrescentando agora é a geração de emprego captada pela Funsat”, informa Luiz Fernando.

Prodes

Objetivo do programa é promover o desenvolvimento econômico, social, turístico, cultural e tecnológico do Município de Campo Grande, através de incentivos; estimular a transformação de produtos primários e recursos naturais existentes no município; proporcionar condições para a criação e ampliação de micro e pequenas empresas; oferecer às empresas instaladas condições de desenvolvimento e expansão e viabilizar as condições de instalação de novas empresas oriundas de outras regiões do país e do exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *