Governo contrata empresa para revisão do plano de manejo do Taquari

0
2

Esse serviço vai custar R$ 99,1 mil aos cofres públicos, diz extrato publicado em Diário Oficial

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) contratou a Fundação Neutrópica do Brasil para fazer os estudos necessários à revisão do Plano de Manejo do Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari. O edital dessa parceria foi publicado na edição desta quinta-feira (12) Diário Oficial.

Esse serviço vai custar R$ 99,1 mil aos cofres públicos que será liberado de acordo com o cronograma de desembolso do plano de trabalho, guardando consonância com as fases, metas e etapas de execução do levantamento. A vigência é de um ano a contar da assinatura.

Investimentos

Há décadas o Taquari sofre com o assoreamento. Durante visita ao estado em outubro do ano passado, o presidente Michel Temer (MDB) assinou medidas que garantiam parte de um montante de R$ 6 milhões para ações de recuperação.

Essa bacia é uma das grandes prioridades do Governo Federal junto com a do São Francisco, que ocupa 8% do território nacional e cujo processo de degradação é grave.

Já em março deste ano, o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, assegurou que o próximo projeto de conversão de multas ambientais será aplicado em Mato Grosso do Sul no desassoreamento do Rio Taquari. Os valores seriam de R$ 700 milhões.

O recurso será proveniente da conversão de multas devidas por terceiros à União, que pretende arrecadar R$ 4,6 bilhões ao converter dívidas em ações, por parte das empresas devedoras, em projetos ambientais como do rio que assoreado inundou permanentemente 1,3 milhões de hectares no Pantanal. Desconto no valor total do crédito, nestes casos, pode chegar a 60%.

Fonte: Campo Grande News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here