O cantor Jerry Adriani, que morreu neste domingo, no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, será enterrado nesta segunda-feira. O velório acontece de manhã no Cemitério Francisco Xavier, no Caju, Zona Portuária do Rio. O enterro acontece à tarde.

Ídolo da Jovem Guarda, o artista morreu às 15h30 deste domingo (23), aos 70 anos. Ele enfrentava um câncer.

A família confirmou a morte do artista ao G1 por telefone. Recentemente, Jerry Adriani também havia sofrido uma trombose em uma das pernas. Ao se internar, foi diagnosticado o câncer.

Jair Alves de Souza nasceu em 29 do janeiro de 1947, no bairro do Brás, em São Paulo. Adotou o nome artístico de Jerry Adriani quando começou sua carreira como cantor, em 1964. O primeiro disco foi “Italianíssimo”, quando cantava músicas em italiano, algo que seguiu fazendo em toda a carreira.

Em 1965, o cantor passou a gravar em português, com músicas reunidas no disco “Um grande amor”. Também na década de 1960, Jerry virou apresentador do programa “Excelsior a Go Go”, da TV Excelsior. O programa coapresentado por Luiz Aguiar era um musical com apresentações de artistas como Os Vips, Os Incríveis e Cidinha Santos.

Outro programa musical que ele comandou foi “A grande parada”, no ar pela TV Tupi em 1967 e 1968. Ele era um dos apresentadores ao lado de Neyde Aparecida, Zélia Hoffmann, Betty Faria e Marilia Pêra

Além da TV, Jerry se aventurou pelo cinema. Ele cantou e atuou em “Essa gatinha a minha” (com Peri Ribeiro e Anik Malvil); “Jerry, A grande parada”; e “Jerry em busca do tesouro” (com Neyde Aparecida e os Pequenos Cantores da Guanabara).

G1