O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, voltou ao Hospital Universitário (HU) nesse domingo (29) e encontrou uma situação muito diferente de duas semanas atrás, quando não localizou o médico plantonista.

Hoje o prefeito pôde constatar avanço no número de cirurgias realizadas. Em 2016 inteiro o HU realizou 360 cirurgias, em uma média de uma por dia. Neste ano, em 10 dias, foram 60 procedimentos.

“Hoje encontramos não apenas mais organizado administrativamente, como  também em eficiência. Ano passado foram uma média de menos de uma cirurgia por dia e hoje, em dez dias, ultrapassamos 60 cirurgias. Estamos oferecendo a população um melhor atendimento e com mais rapidez”, declarou o prefeito.

_MG_4200

O Hospital Universitário aumentou o número de cirurgias por conta de um acordo com a prefeitura. O HU passou a realizar procedimentos que antes eram feitos pela Santa Casa, deixando o hospital superlotado.

“São pessoas que ficavam paradas lá no corredor da Santa Casa. Já havia um acordo feito no passado, que agora retomamos, garantindo cirurgia de trauma ortopédico de média complexidade”, explicou o secretário de Saúde, Marcelo Vilela.

 

 

Aumento do repasse e novo convênio

Marquinhos visitou a maioria das alas do hospital e pôde constatar que 70% dos atendimentos, segundo os médicos do hospital, são do interior do Estado. Ainda assim, o repasse será ampliado igualitariamente em fevereiro, sendo R$ 500 mil do Governo do Estado e R$ 500 mil da prefeitura, que praticamente dobrará o repasse, se comparado a gestão passada.

Marcelo Vilela também anunciou ampliação do convênio com o hospital, por meio dos residentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), que atuam em 21 frentes hoje.

O convênio garantirá cirurgias de vesícula, próstata , hérnia, cálculo renal, entre outras. Só na área de ginecologia, 300 pessoas estão na fila, que deve ser organizada com a parceria que a prefeitura pretende colocar em prática ainda neste semestre.