Na última sexta-feira (07), os policiais civis se reuniram para cantar parabéns pelo primeiro “mesversário” do acampamento em frente à governadoria.

O grupo protesta contra o governo do estado que não cumpriu os compromissos firmados com a categoria desde 2014 e ratificado pelos secretários Carlos Alberto Assis e Eduardo Riedel em 2016.

O documento assinado prometia a reestruturação da carreira e o reposicionamento salarial entre os seis melhores do país com a base salarial inicial da carreira. “Nossa manifestação é legítima e tem o apoio da sociedade. Esses 30 dias que estamos aqui serviu para nos unir ainda mais na luta pela valorização da carreira”, declarou o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda.

Os policiais civis farão uma assembleia geral na próxima segunda-feira (10), às 16h em frente à governadoria, para decidir se aceitam a proposta de reajuste salarial linear de 2,94%. “Se a classe decidir continuar o protesto, estamos preparados para ficar aqui até dezembro de 2018”, concluiu Giancarlo.