Cinco das sete regiões urbanas de Campo Grande não estão recebendo o serviço de tapa-buracos. De acordo com o secretário-adjunto de infraestrutura e serviços públicos, Ariel Serra, atualmente, apenas as regiões Central e do Anhanduizinho (sul) contam com o trabalho periodicamente.  Para dar continuidade ao serviço nas demais regiões, a prefeitura depende de um reforço de empenho – dinheiro que o município diz ainda não ter de onde tirar.

“Nós temos duas equipes próprias para atender emergência, que atendem todas as regiões de forma mais lenta. Fora isso, temos o serviço no Anhanduizinho e Centro, regiões que já tiveram reforço de empenho, e estamos aguardando tão logo o reforço de empenho para as demais, para que a gente possa dar continuidade ao serviço”, explicou Serra.

O adjunto afirma que “nós temos uma quantidade e um valor estimado para investir, mas essa quantidade extrapolou, então, nós estamos pedindo esse reforço”.

Fonte: correiodoestado