Shopping da Capital tem duas lojas fechadas por venda de produto clandestino

Vistoria ocorreu após denúncias de comercialização sem nota fiscal.

A Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon/MS) recebeu denúncia de comercialização de produtos clandestinos, no interior de um shopping na região sul de Campo Grande, levaram a polícia e agentes da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS) a realizarem uma vistoria “in loco”, nesta segunda-feira (29).

 Para o superintendente, Marcelo Salomão, um quiosque e uma loja tiveram as atividades suspensas e vários produtos foram apreendidos. “Nós visitamos uma loja que fazia a venda de inúmeros eletrônicos e não tinha sequer nota fiscal para os clientes, além de alvará de funcionamento. Ambos foram fechados e os produtos encaminhados para a delegacia do consumidor, para serem periciados e um inquérito será aberto para verificar um possível crime de descaminho ou alguma outra tipificação penal”.

 Além da vistoria, pedimos um posicionamento do shopping e eles disseram que as exigências já estavam sendo cobradas aos responsáveis destes estabelecimentos comerciais. “O cliente estava comprando os produtos em um shopping, mas, sem qualquer garantia. Ele recebia apenas um cartão com uma promessa de garantia do produto”, explicou Salomão.

Segundo o delegado Elton Galindo, titular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon/MS), a investigação está em fase inicial e os responsáveis serão intimados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *