Expansão da internet das coisas muda rotina de pessoas e indústrias

0
9

 

Mais uma revolução digital vem ganhando força entre os ligados em tecnologia: trata-se da internet das coisas (IoT, “internet of things”, em inglês) em que cada vez mais aparelhos se conectam à internet e passam a se comunicar entre si.

Isso engloba desde smartphones e tablets até automóveis e eletrodomésticos, passando pelos dispositivos “vestíveis”, como relógios, óculos e roupas.

O que há alguns anos parecia ficção científica hoje é uma realidade, e as novidades não param de aparecer. Hoje, com a automação, praticamente todos os dispositivos de uma casa podem se comunicar entre si. Uma smart TV pode controlar a iluminação e fechar as cortinas, por exemplo.

A IoT está presente nas mais diversas áreas. Equipamentos médicos também já fazem parte dessa nova onda digital. Um aparelho de ressonância magnética pode enviar em tempo real o resultado do exame do laboratório diretamente para o consultório, assim como um médico pode ajustar remotamente o marca-passo do paciente.

Thomas Peter/Reuters
ORG XMIT: TPE14 An exhibitor demonstrates a Samsung Smart TV that can be operated with a smart phone before the opening of the IFA consumer electronics fair in Berlin, August 31, 2011. The IFA consumer electronics and home appliances fair will open its doors to the public from September 2-7. REUTERS/Thomas Peter (GERMANY - Tags: SCIENCE TECHNOLOGY BUSINESS SOCIETY)
Expositor demonstra smartphone que controla uma smart TV; fabricantes apostam em integração de recursos de internet

“A internet das coisas se tornou uma força poderosa para a transformação dos negócios, e seu impacto disruptivo será sentido por todas as indústrias e todas as áreas da sociedade”, afirma a consultoria Gartner.

Um dos grandes desafios, porém, é fazer com que aparelhos de marcas diferentes “conversem” entre si. “Um dos pilares dessa indústria é o desenvolvimento de IoT por plataforma aberta, de forma a interconectar o maior número possível de aparelhos”, afirma Mario Laffitte, vice-presidente de Marketing e Assuntos Institucionais da Samsung para América Latina.

VULNERÁVEIS

Falhas de segurança podem ocorrer entre esses objetos interconectados e abrir brechas para a atuação de hackers.

Especialistas apontam que, apesar da vulnerabilidade desses aparelhos, esses hackers estão atrás, na verdade, da grande quantidade de informações geradas pela internet das coisas e que vão parar em servidores e na nuvem, como dados pessoais e bancários.

A internet das coisas se tornou uma força poderosa para a transformação dos negócios, e seu impacto disruptivo será sentido por todas as indústrias e todas as áreas da sociedade

Consultoria Gartner, sobre o desenvolvimento desta tecnologia

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here