Hospital da Capital lança campanha de conscientização sobre a sepse

No dia 13 de setembro é o Dia Mundial da Sepse. A data tem como objetivo principal aumentar a percepção entre os profissionais de saúde para tratar a doença como uma emergência médica, a fim de que todos os pacientes possam receber intervenções básicas, incluindo antibióticos e fluídos intravenosos já na primeira hora de diagnóstico.

Conhecida popularmente como infecção generalizada, a sepse é a principal causa de morte nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Um estudo conduzido pelo Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS) mostrou que 30% dos leitos de terapia intensiva no Brasil estão ocupados por pacientes com sepse ou choque séptico.

Para chamar a atenção para a data, a Unimed Campo Grande criou a campanha “Pense em Sepse”, uma forma de levar conhecimento a toda população, além de reforçar a importância de tomar medidas adequadas dentro das unidades de saúde.

Denise Silva, enfermeira do Hospital Unimed Campo Grande conta como acontece essa infecção. “Qualquer tipo de infecção, leve ou grave, pode evoluir para sepse. As mais comuns são a pneumonia, infecções abdominais e infecções urinárias. Por isso, quanto menor o tempo com infecção, menor a chance de surgimento da enfermidade, portanto, a estratégia de tratamento deve ser”.

Vale ressaltar que o tratamento adequado, quando realizado nas primeiras seis horas, tem grande impacto no prognóstico. Além disso, medidas simples, como a realização de alguns exames específicos na primeira hora e alguns procedimentos importantes também podem salvar vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here