A Companhia Energética de São Paulo (CESP) vai indenizar seis municípios de Mato Grosso do Sul, em razão dos danos ambientais e sociais provocados pela construção da Usina Hidrelétrica de Porto Primavera, no Rio Paraná, na divisa do Estado com São Paulo. Os seis municípios irão receber aproximadamente R$ 280 milhões, sendo eles, Três Lagoas, Brasilândia, Bataguassu, Batayporã, Santa Rita do Pardo e Anaurilândia.  Com relação ao valor recebido pelos municípios, cada Prefeitura irá decidir a destinação da verba.

Após duas semanas de negociações envolvendo as Prefeituras, Promotorias de Justiça, Governo do Estado, Ministério Público Estadual e CESP, o acordo foi firmado.

Além das prefeituras, a empresa ainda indenizará o estado em outros R$ 280 milhões. Esses recursos serão retidos em um depósito judicial. O estado conseguiu ainda um valor extra de R$ 50 milhões, que serão destinados a duas ações ambientais.