Com o pouco tempo hábil para a realização do Carnaval de rua em 2017, a Prefeitura Municipal de Três Lagoas optou pelo cancelamento do evento, evitando assim, a atuação sem o respaldo de leis que amparariam o evento caso fosse realizado formalmente.

A decisão se deu por falta de tempo hábil para o processo licitatório, por se dar início muito próximo à data do evento, já que durante a antiga gestão nada foi pensado para o ano atual.

A demora na entrega de documentos por parte das escolas de samba e também a cotação de preços atrasada das empresas para a realização da festa, impediu que o processo fosse finalizado até o dia 17 de fevereiro, deixando inviável o acontecimento da festividade.

A verba que a Prefeitura utilizaria no evento, seria tirada da fonte zero-zero, que é uma verba geral da instituição, que pode ser usada por qualquer pasta durante a gestão. Por conta disso, foi decidido que o montante de R$ 130.000,00. já disponível, será repassado para a Secretaria de Saúde, no primeiro momento.

A decisão foi informada aos representantes das quatro escolas de samba de Três Lagoas, na noite de sexta-feira, 17, no Departamento de Cultura. Com a notícia da decisão pelo cancelamento do evento, os representantes também receberam a informação de que a mesma quantia que a seria utilizada no carnaval, será repassada às quatro escolas de samba, para projetos socioculturais, durante o ano de 2017, após a apresentação de planos desenvolvidos em parceria com o Departamento de Cultura.

Na coletiva de imprensa realizada na manhã do sábado, 18, o diretor de Cultura Rodrigo Fernandes, comentou sobre os projetos pensados com as escolas de samba, como o artesanato para a confecção de roupas e carros alegóricos, além de projetos de música para a bateria das escolas, envolvendo também crianças que poderão participar de maneira que tenham uma formação na área.

O diretor falou sobre a nova visão da Cultura, se voltando não apenas para a realização de eventos, mas se preocupando com a formação de pessoas e com a economia criativa gerada a fim de mudar vidas. Também afirmou que o Departamento de Cultura está aberto para toda a sociedade organizada, de modo que fortaleça o fazer cultural na cidade, atendendo às solicitações e pensando em projetos que possuam respaldo social e que transforme de forma positiva a sociedade três-lagoense.