Em Brasília, o presidente Michel Temer (PMDB) e o ministro da agricultura, Blairo Maggi, receberam a Comitiva de Figueirão, incluindo o prefeito Rogério Rosalin (PSDB) e pecuaristas, onde anunciaram a liberação de recursos para construção de planta frigorífica em Figueirão, a cidade menos populosa de Mato Grosso do Sul.

Durante a reunião foi anunciada a aceleração para a liberação dos recursos referentes à construção do frigorífico. Nesta quarta, o Ministro Blairo Maggi, confirmou que o valor será liberado.

De acordo com as negociações, a prefeitura de Figueirão será responsável pela obra, mas a elaboração do projeto deve ocorrer em parceria com o Governo do Estado. A expectativa é que o mesmo modelo de construção e parceria seja replicado em outras cidades do Estado e do Brasil.

A  possibilidade de instalação do frigorífico foi justificada pelo sindicato rural da cidade, responsável pelo programa da ABCZ, Carne de Zebu. A ideia é que a região norte do Estado se torne polo na produção de carne zebuína no Estado.

Segundo o prefeito de Figueirão, Rogério Rosalin, “A Argentina e o Uruguai, que se dedicam ao angus, por exemplo, possuem marketing pronto para a carne. Mas as raças zebuínas têm seus predicados e é possível apresentar marmoreio no rebanho que domina Mato Grosso do Sul e o Brasil”, pontuou prefeito.