Funasa repassa recursos para saneamento básico à municípios de MS

A Fundação Nacional de Saúde (Funasa), por meio da Superintendência Estadual em Mato Grosso do Sul (Suest/MS), liberou no último dia 06 de abril recursos provenientes do Governo Federal para os municípios de Sidrolândia e Alcinópolis, na área de saneamento.

Por meio TC/PAC 386/14 firmado com Sidrolândia, município distante a 73 Km de Campo Grande, essa ação tem por objetivo atender toda a população urbana e também contemplar mais 520 famílias com novas ligações na rede de água. O valor repassado nessa terceira parcela é de R$ 722.061,83 cuja obra se encontra atualmente em 50% de execução, segundo a Divisão de engenharia de Saúde Pública (Diesp) da Sueste/MS. Este convênio tem a contrapartida do governo estadual.

Essa construção conta com a otimização de estações elevatórias e ampliações dos sistemas de cloração e fluoretação. Também será feita implantação de 2.713 m de adutoras de 200 mm de diâmetro, implantação de 10.278 m de rede de 50 a 200 mm, construção de dois centros de reservação, CR-3 constituído de um reservatório elevado e um reservatório apoiado com a capacidade de 150 m e 1.000 m respetivamente e, ainda, reforço e substituição de redes de 100-300 mm.

Já o município de Alcinópolis, localizado na região Centro-Oeste de Mato Grosso do Sul e à 312 Km de Campo Grande, a capital, também foi contemplado, por meio do TC/PAC 87/14, com a segunda parcela na ordem de R$ 649.097,07 referentes a obra de sistema de esgotamento sanitário, que tem por objetivo atender 649 famílias da região. Segundo a Diesp essa obra se encontra com 25% de execução.

Esse empreendimento é constituído pela implantação do sistema de esgotamento sanitário, implantação de 18.765,14 metros de rede coletora de esgoto, 835 ligações domiciliares e 1.759,47 metros de interceptores, num total de investimento na ordem de R$ 2.163.656,90, que tem ainda a contrapartida do governo do estado.

De acordo com o Superintendente da Funasa em Mato Grosso do Sul, Marco Aurélio Santullo, as obras são para a melhoria dos municípios acarretando, dessa forma, ganhos na saúde pública diminuindo o índice de doenças de veiculação hídrica e aumentando, a melhoria da qualidade de vida das comunidades beneficiadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *