Foto: Reprodução/Facebook

O líder do Executivo de Laguna Carapã, Itamar Bilibio (MDB), foi afastado do cargo sob suspeita de nepotismo, após nomear a própria esposa, Vera Lúcia Lorenzoni Bilibio, como secretária de assistência social do município. Os dois foram afastados dos cargos e aproximadamente R$ 1 milhão foi bloqueado das contas bancárias deles.

O promotor Ricardo Rotunno, da 16ª Promotoria de Justiça do Ministério Público Estadual (MPE) de Dourados, impetrou a denúncia em fevereiro deste ano, porém Vera Lúcia ocupava o cargo desde janeiro de 2013, quando Itamar assumiu o cargo pela primeira vez. Sendo reeleito nas eleições de 2016.

De acordo com a assessoria jurídica do promotor, o ato de nepotismo foi descoberto por um membro do Ministério Público Estadual (MPE) durante uma audiência em que a secretária participou. O caso foi repassado à promotoria, a qual levantou informações e realizou a denúncia.

Um dos motivos que dificultou a divulgação da ampla nomeação da esposa do prefeito como secretária municipal, deu-se pelo fato de que o município não tem Diário Oficial próprio. O valor bloqueado de bens é de R$ 974.400 e inclui os salários recebidos por Vera Lúcia como secretária além de multas.

Já o afastamento do prefeito, determinado nesta terça-feira (10) pela Justiça, deu-se o direito ao vice-prefeito Doreli Portella (PTB) assumir o cargo.