O chefe do Executivo de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa acompanhado do secretário de Administração e Finanças Paulo Renato Andriani e da secretária de Educação professora mestre Manuelina Martins da Silva Arantes Cabral participaram de um reunião com a diretoria do Simcor – Sindicato dos Servidores Municipais.

Durante a assembleia realizada no gabinete do prefeito, as autoridades do Executivo, o presidente da Câmara Lucas Lázaro Gerolomo, a segunda-secretária Rosângela Marçal e os vereadores Claudomiro Martins “Cocó” (líder do prefeito), Antônio Divino Felix “Tonin Felix”, Jovenaldo Francisco dos Santos “Juvenal Da Farmácia”, Rayner Moraes e Ronivaldo Garcia Cotas, ouviram os representantes do sindicato dos trabalhadores municipais de Costa Rica e na ocasião discutiram o aumento salarial dos servidores públicos.

O prefeito ressaltou a importância do dialogo aberto com os trabalhadores por meio do sindicato e reafirmou que a sua administração tem por objetivo a valorização dos servidores municipais. O gestor também relembrou dos critérios que ele sempre levou em consideração para oferecer um aumento com cautela para não acontecer de desiquilibrar as finanças do município.

“Por isso, oferecemos um aumento de 6,29% linear para todas as categorias, independente se for feito o acordo de colocar fim a ação que o Simcor move contra o município, ou não”, explica o prefeito.

O gestor público complementa que, “por outro lado, se fecharmos o acordo com o Simcor em cancelar o processo, estou disposto a acrescentar mais 4% no aumento dos professores, perfazendo um percentual de 10,29%”, e também estarei reavaliando o aumento de 6,29% aos demais servidores públicos municipais explica o prefeito Waldeli ao afirmar que está aberto para o diálogo.

“Estamos abertos para novas propostas, e ofereço um meio termo, caso seja colocado fim a ação que o Simcor move contra o município”, declarou o prefeito ao enfatizar que “não quer ser o responsável de deixar uma conta imatura para o próximo gestor”.

Por sua vez, o presidente do Simcor José Edson Narciso Gonçalves entregou um ofício solicitando o reajuste de 8,29% e ainda pediu que o município conceda subsídio de 50% a todos os servidores no plano de saúde a partir de fevereiro de 2017. “Estaremos levando, por meio de assembleia geral, a proposta do prefeito para conhecimento dos servidores, e após termos um parecer estaremos solicitando uma nova reunião”.

Também participaram da reunião o chefe dos Recursos Humanos do Município, José Paulino e o representante da Previdência Municipal o professor aposentado Jaime Divino.