Renúncia da vice-prefeita Fabíola coloca Juninho na maior saia justa da história de Rochedo

A agora ex-vice-prefeita de Rochedo, Fabíola de Andrade, deu uma demonstração de grandeza jamais vista na história política do município e, de quebra, colocou o atual prefeito da cidade, Francisco de Paula Ribeiro Júnior, o Juninho (ex-PT) na maior saia justa. Diante da demissão de sua mãe, a médica e ex-prefeita Edileuza Andrade Lopes Dias, do quadro de servidores da Prefeitura, sob alegação de que a administração municipal estava sendo acusada da prática de nepotismo, a então vice-prefeita, em carta assinada na última sexta-feira, 20 de abril, renunciou o mandato.

Com o ato de grandeza de Fabíola o prefeito Juninho (agora no PSDB) não pode mais alegar que o exercício da Medicina em favor da população mais carente de Rochedo por parte da médica Edileuza Andrade configura prática de nepotismo.

A decisão da jovem vice-prefeita de renunciar o mandato conquistado com dignidade e que teve peso significativo na eleição de Juninho para o cargo de prefeito, foi dura e difícil de ser tomada.

Isso ela deixou claro em Nota de Esclarecimento que publicou em sua página na mídia social Facebook. “Também sou mãe e sei dos sacrifícios que nós somos capazes de fazer por um filho, mas, hoje, inverto os papéis, deixo de lado o orgulho, a vaidade, o bom salário que o cargo me proporcionava, para possibilitar que minha mãe continue exercendo o propósito dela nessa vida, que é cuidar da SAÚDE dos seus filhos Rochedenses” escreveu a vice-prefeita ao anunciar que abria mão do importante cargo para que a sua mãe pudesse continuar trabalhando na municipalidade.

A renúncia de Fabíola Andrade, que não teve sequer uma nota de rodapé na imprensa estadual, foi assinada na última sexta-feira e a única publicidade do ato veio na página do Facebook dela, onde afirmou que, “a princípio, quero manifestar a minha gratidão a Deus, a minha família e todos que me deram a honra de ser conduzida ao cargo de vice-prefeita de Rochedo, bem como agradecer aqueles que embora não tenha votado em mim, sempre me respeitaram”.

Seguindo com seu desabafo, ela afirma que “quanto à atual situação da minha mãe só poder continuar atendendo as pessoas no Posto de Saúde, se eu renunciasse… Depois de muito pensar, depois de muitas lágrimas derramadas, cheguei a uma conclusão: que minha mãe servirá muito mais à população no Posto de Saúde, salvando vidas, do que eu na posição de Vice. Dra. Edileuza Andrade Dias sendo essa médica maravilhosa e atenciosa para a população, cuidando dos seus pacientes como só ela faz… a população só tem a ganhar com ela exercendo sua profissão, o seu dom!”.

Mais adiante ela afirma que aquela data de 20 de abril, uma sexta-feira, “ficará guardada para sempre em minha memória. Pois, assinei mais que uma carta de renúncia, deixei registrado em um documento oficial o meu olhar para o melhor à população, e o amor de uma filha para uma mãe. Também sou mãe e, sei dos sacrifícios que nós somos capazes de fazer por um filho, mas hoje, inverto os papéis, deixo de lado o orgulho, a vaidade, o bom salário que o cargo me proporcionava, para possibilitar que minha mãe continue exercendo o propósito dela nessa vida, que é cuidar da SAÚDE dos seus filhos Rochedenses”.

Finalizando ela reafirma o seu compromisso com o povo rochedense: “Sigo com meus projetos políticos a favor da população e continuo cuidando da Associação AMAR, cuidando da minha família e da minha profissão… Contem comigo para o que for melhor para Rochedo sempre! Nesse momento só posso esboçar essas palavras MUITO OBRIGADA PELA COMPREENSÃO” finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *