Detenta do presídio feminino de Corumbá é encontrada morta em cela disciplinar

0
3

Interna do Estabelecimento Penal Feminino “Carlos Alberto Jonas Giordano”, em Corumbá. foi encontrada morta no final da tarde desta quinta-feira (28) por agentes penitenciárias de plantão. A detenta, de 27 anos, estava em uma das celas de isolamento, e de acordo com a assessoria de imprensa da Agepen (Agência de Administração Penitenciária), usou uma corda artesanal feita com lençóis, presa às grades, para se enforcar.

A Agepen informou que a reeducanda identificada pelas iniciais L.C.O.C., estava sozinha na disciplinar desde a última sexta-feira  (22), após ter causado um tumulto, inclusive com destruição da cela onde estava, porque teve negado pela justiça  benefício de saída temporária para as festas de fim de ano, por não atender os requisitos necessários.

A detenta estava presa por tráfico de entorpecentes desde janeiro deste ano, e na unidade de Corumbá estava desde maio, quando foi transferida do presidio feminino de Campo Grande.

A Agepen frisou em nota, que todos os procedimentos cabíveis foram adotados  pela direção  do estabelecimento penal. A perícia técnica esteve no presídio e o corpo foi encaminhado ao IMOL- Instituto Médico Odontológico Legal.  A Agência Estadual de Administração Penitenciária e a Polícia Civil irão apurar o caso, conforme procedimento padrão, destacou a assessoria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here