Uma equipe de Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado realizou fiscalização em uma propriedade rural no município hoje (12) e localizou a construção de duas represas, barrando um córrego que corta a propriedade, tudo sem autorização do órgão ambiental competente.

O fazendeiro (60), residente em Aparecida do Taboado, havia construído uma represa com aterro de 100 metros, por 5 metros de largura e 2 de altura, que também servia de estrada e outra represa, com um aterro de 80 metros, por 3 metros de largura e 2 metros de altura, degradando as matas ciliares do curso d’água. As sangrias foram executadas com manilhas de concreto.

As atividades foram interditadas. O infrator foi autuado administrativamente e multado em R$ 10.000,00. O autuado também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). Se condenado, poderá pegar pena de um a três anos de detenção.

O fazendeiro foi notificado a apresentar junto ao órgão ambiental um plano de recuperação da área degradada e alterada (PRADA).