“Meu programa de segurança terá o apoio dos policiais civis”, diz Juiz Odilon de Oliveira

0
6

Ex-Juiz Odilon de Oliveira, pré-candidato ao Governo do Estado do PDT, vai elaborar seu programa de governo na área de segurança com o apoio dos policiais civis. Durante encontro com representantes da categoria na sede do SINPOL (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, candidato apresentou suas propostas aos presentes.

De acordo com o ex-Juiz Odilon de Oliveira“Eu tenho experiência no combate ao crime organizado, fruto de um trabalho de aproximadamente 40 anos como promotor de justiça e, principalmente, juiz federal em diferentes regiões. Conheço a precária estrutura das delegacias, na capital e no interior, e sei que o salário pago à categoria em Mato Grosso do Sul é hoje um dos menores do país. Meu gabinete no Poder Judiciário sempre esteve aberto aos policiais, tanto civis quanto federais. Eu mesmo acompanhei pessoalmente dezenas de operações policiais de repressão ao narcotráfico e ao contrabando.

Por tudo isso, acredito que ninguém mais do que o policial sabe o que é preciso fazer para mudar essa realidade e garantir não só uma remuneração adequada como também condições de trabalho dignas para que se possa prestar, com afinco e dedicação, o que reivindica a sociedade”, disse Odilon. “Vamos elaborar juntos uma proposta consistente, que possa ser executada, e garanta a tranquilidade que a população de Mato Grosso do Sul precisa e merece”, afirmou.

 

O pré-candidato do PDT deixou claro que não se faz segurança com eficiência caso o poder público não invista simultaneamente em educação e saúde.

“Além de investir na prevenção e no combate ao crime, é fundamental que o governo aplique o maior volume possível de recursos para que tenhamos um povo saudável e bem formado. Quem recebe educação de qualidade tem condições de crescer na vida, buscar novas oportunidades e com isso garantir um futuro melhor para si próprio e sua família. Educação, saúde e segurança estão intrinsicamente ligados e devem ser prioridade em qualquer administração, seja ela federal, estadual ou municipal”,  argumentou Odilon.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here